quarta-feira, 27 de junho de 2012

Controle sanitário nos criatórios


CONTROLE SANITÁRIO NOS CRIATÓRIOS
  O bom desempenho das nossas aves no canto, na beleza ou  na reprodução depende do seu perfeito estado sanitário. Para tal é preciso um ambiente adequado, alimentação de alta qualidade, mínimos níveis de stress e o melhor manejo.
Mesmo assim e com todos os cuidados os pássaros como todo ser vivo estão sujeitos a diversos problemas sanitários provocados por bactérias fungos e vírus que entram nos criatórios das mais diversas formas.
A ornitofilia é uma atividade que envolve ínfimos recursos se comparados com a avicultura industrial. Assim, é economicamente inviável construir instalações com barreiras sanitárias, controle do ar e de todos os agentes potencialmente portadores de micro-organismos patogênicos. Isso nos deixa vulneráveis ao aparecimento das mais variadas doenças infectocontagiosas e nos obriga a monitorar constantemente o estado sanitário dos plantéis. O que fazer nessas situações? A escassez de recursos técnicos e profissionais especializados em ornitopatologia tem levado na imensa maioria dos casos a buscar apoio de criadores mais experientes quando algum problema de saúde se instala no criatório. Uns apelam para o uso indiscriminado dos antibióticos preparando verdadeiros coquetéis de medicamentos durante a cria toda sem qualquer orientação profissional, estudo prévio nem cálculo científico das dosagens apropriadas. Certamente a ornitofilia é uma das áreas da zootecnia onde mais se pratica a medicação sem qualquer estudo laboratorial prévio nem acompanhamento do profissional veterinário especializado. Sabemos perfeitamente que esses criadores na sua imensa maioria têm a melhor das intenções e apenas buscam o bem estar dos seus pássaros. Não tendo a quem recorrer, buscam uma “tábua de salvação” para não perder seus pássaros ou a prole recém nascida. De todas as formas, e ainda com as melhores intenções precisamos tomar plena consciência de que o uso de antibióticos e antifúngicos sem acompanhamento profissional representa um enorme risco não só do próprio criatório como também dos colegas criadores uma vez que quando intercambiamos exemplares podemos estar também introduzindo germes altamente agressivos e resistentes à maioria das medicações fruto de uma “seleção negativa” onde (assim como nas infecções hospitalares) os criadores geram cepas de bactérias altamente resistentes pelo uso irresponsável dos medicamentos.
Atentos a uma necessidade urgente de monitorar os plantéis com responsabilidade, segurança e eficiência , a PÁSSAROS & CIA buscou um profissional com riquíssima experiência específica em ornitopatologia. O DR.THIAGO MUNIZ, médico veterinário cuja  carreira profissional  foi inteiramente dedicada ao estudo das doenças dos pássaros obtendo excelentes resultados. Formamos assim uma parceria com o objetivo de oferecer um apoio profissional sério seja na prevenção como no tratamento dos pássaros e uma estrutura capaz de atender com eficiência, criatórios de todo o  Brasil. Montamos um laboratório próprio, especificamente projetado para ornitopatologia com toda a estrutura necessária para oferecer diagnósticos rápidos e altamente confiáveis a custos extremamente acessíveis para todos.
Desta forma, todos os amantes ou criadores de pássaros poderão contar com orientação, diagnóstico e eventual tratamento de doenças parasitárias, infectocontagiosas, etc. independentemente da região onde se encontrem.
Os criadores poderão solicitar:
1- Exames corpo-parasitologicos (para a pesquisa de protozoários - coccidioses -, verminose ou qualquer parasitose gastrointestinal),
2-Exames bacteriológicos de cultura e antibiograma, onde são pesquisadas as bactérias patogênicas presentes no plantel,
3- Necropsia,                                                                             
4-Orientação veterinária a distância com todo o apoio  clínico e acompanhamento dos eventuais tratamentos,
5-Consulta a domicílio do criatório.
O criador poderá optar também pelo sistema Seguro Saúde no qual à través de uma taxa mensal adquire o direito de monitoramento constante do plantel com redução de 50% no custo dos exames bacteriológicos e isenção nos parasitológicos.

   Fonte:Revista
PÁSSAROS & CIA                                        DR.THIAGO MUNIZ CRMV-RJ 8318
passarosecia@...                                   saudeselvagem@...
21-2625-0671/2625-8404                                  21-9458-0766

 Atenção este texto não é de minha autoria, todo o mérito pelo seu desenvolvimento pertencem ao escritor e a revista PÁSSAROS & CIA.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Ovoscópio

Deixo aqui um vídeo que ensina como fazer um ovoscópio caseiro e muito barato, eu fiz um desta mesma forma e ficou excelente.

video


Quero deixar claro que este vídeo não é de minha autoria e sim retirado do youtube e o proprietário assina como Canaril Gouveia e a ele deve ser dado todo o reconhecimento pelas imagens aqui exibidas.


Abaixo tabela para ovoscopia com a respectiva evolução do embrião.


Obrigado pela visita, para que possamos melhorar a cada dia deixe seu comentário antes de sair.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Pragas na criação


No final do ano passado uma praga invadiu meu criatório se tratava dos asquerosos ratos vejam fotos abaixo:



Ao fim desta novela contabilizavam:
 Mortos: 2 diamantes papagaio, 5 pardais de Java, 1 starfinch, 4 mandarins.
Feridos: 3 pardais de Java e 2 bengalins
Contabilidade financeira perdida cerca de R$ 1.200 reais somente de aves fora as grandes quantidades de ração jogadas fora, pois havia fezes e urina por toda parte.
Foram 22 ratos mortos, utilizando vários tipos de veneno para rato, ratoeiras e papel cola rato fora alguns que fugiram. Fiz duas limpezas matei ratos a pauladas e nada resolvia.
 Para não ter mais prejuízo mudei minhas aves para o 3º andar um quarto de um apartamento ainda a ser acabado pertencente ao meu sogro. Perdi ovos e filhotes que foram abandonados pelos pais, mas me livrei das pragas.
Por quatro meses minhas aves ficaram no terceiro andar, porém esta semana os voltei à casinha e novamente perdi alguns ovos, a casinha agora está com uma rede de malha fina galvanizada que impedirá que passe os roedores.